segunda-feira, 11 de junho de 2012

Amazônia, é preciso preservá-la...

O que é a Rio+20
Você já deve ter lido na internet ou visto na TV que, em 2012, o Brasil será sede de uma importante conferência da ONU - Organização das Nações Unidas: a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, apelidada de Rio+20. Mas você faz ideia do que acontecerá durante esse evento? Do que ele representa para o nosso futuro?
Em junho, líderes dos 193 Estados que fazem parte da ONU, além de representantes de vários setores da Organização, se reunirão para discutir como podemos transformar o planeta em um lugar melhor para viver, inclusive para as futuras gerações. Uma grande responsabilidade, não é mesmo?
A ideia da realização dessa Conferência no Brasil foi do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, em 2007, fez a proposta para a ONU. E você sabe por que o evento recebeu o nome de Rio+20? Porque a reunião acontecerá no Rio de Janeiro, exatamente 20 anos depois de outra conferência internacional que tinha objetivos muito semelhantes: a Eco92, também promovida pela ONU, na capital fluminense, para debater meios possíveis de desenvolvimento sem desrespeitar o meio ambiente. O evento rendeu a criação de vários documentos importantes - como a Agenda 21, a Carta da Terra e as Convenções do Clima e da Diversidade Biológica -, além de ter consagrado uma menina de - acredite! -, apenas, 12 anos.
Vários outros documentos foram escritos após conferências e festivais que mobilizaram não só ecologistas, mas autoridades e outras pessoas gabaritadas, preocupadas com os temas predominantes da atualidade, como é o caso da Carta da Floresta, em defesa da Floresta Amazônica.

"que a Amazônia seja compreendida como múltiplos e complexos sistemas biológicos e culturais,"...

E num momento mais do que propício para que todos se mobilizem, governantes e sociedade civil, em busca de soluções palpáveis e reais para a preservação do meio ambiente. Pela salvação do "nosso" Planeta, acho que todos os habitantes da Terra deveriam concienstizarem-se de que preservar é responsabilidade de todos. E após pesquisas sobre temas ambientais de extrema relevância, encontrei uma carta publicada por Doroni Hilgeberg. Elaborada por Escritores e demais participantes do Festival Internacional da Floresta- FLIFLORESTA, que estiveram reunidos em Manaus, capital do Amazonas, de 17 a 22 de novembro de 2.008, a CARTA DA FLORESTA, expressa sentimentos, preocupações e compromissos em relação ao presente a ao futuro da Amazônia e das suas populações. Esse encontro durou 6 dias de intensas palestras, questionamentos, conscientização e debates com a plateia. Participaram pessoas gabaritadas, escritores estrangeiros e uma leva de autoridades ligadas ao processo educativo, ambiental e produtivo, falando pelo bem da Amazônia, dos povos e da floresta.
É uma pena que, por motivos de direitos autorais, eu não possa publicar aquí o conteúdo da carta, mas se vocês quiserem lê-la na íntrega acessem o Blog OverMundo  www.overmundo.com.br

Eu assinaria embaixo da Carta da Floresta que, em seu conteúdo "expressa sentimentos, preocupações e compromissos em relação ao presente e ao futuro das Amazônia e das suas populações." Já que conhecer e preservar a Amazônia, sua riqueza e seus povos é muito mais do que uma obrigação para o Brasil. É a garantia de um futuro digno para nosso país e todos os brasileiros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário